quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Parceria para divulgação de blog's

Oi meu amores, estou fazendo parcerias agora! e a minha primeira parceria é com o blog Lofansy da Tami Paixão, o blog é muito estiloso =] e certamente  tem postagens interessantissimas, como o texto abaixo...


" O meu maior prazer é ter no seu sorriso a certeza de que eu sou o motivo. O meu maior prazer é rir de algo que ninguém enxergou graça, mais eu sim. O meu maior prazer é olhar pra quem ter medo de mim e dar um sorriso sincero, sem média, fingimento, ou falsidade. O meu maior prazer está em querer ser absolutamente nada pra ninguém, tendo em mim a certeza de que sou tudo. O meu maior prazer é falar de amor sem nunca tê-lo sentido. O meu maior prazer é ser tudo aquilo que você pode ser se quiser, mais não tem coragem para tal. O meu maior prazer é errar e rir de mim mesma por ser humana e não um robô. Está em ser chorona, enquanto todos não querem deixar o rímel borrar. Em ser pequena, em ter conflitos, ser biruta ou doida varrida, mas também ser gigantesca, quando acerto! Por fim meu maior prazer está em mim, por fazer da minha VIDA o meu MAIOR e MELHOR prazer..."
Tami P.
quero ressaltar que nas proximas parcerias não estarei postando sobre o blog. 
Mais informaçoes sobre parceria para divulgação de seu blog leia a Política de Parcerias  

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Eu falava aos ventos


Eu estou com saudades de uma criança, a que morava dentro de mim, me lembro dela imaginando um mundo que não existe, mas perfeito para se viver. Não que eu não possa mais viver no mundo do faz de conta, mas quando me pego conversando com um amigo imaginário, imaginando um dinossauro no quintal, um mundo de pequeninos ou coisas do tipo eu me sinto ridícula. É tanta pressão da realidade que fazer de conta alguma coisa nos leva ao ridículo, eu sinto tanta falta de ser feliz em um mundo que não existia, eu tento manter vivo em mim coisas que admirava quando criança, antes de dormir todas as noites invento uma historia, só assim eu tenho as melhores noites de sono. Eu era sozinha e a minha imaginação minha melhor amiga, eu era princesa, bruxa, marinheira, aventureira, á árvore era a maior casa que eu conhecia, era meu esconderijo, e minha imaginação era minha confidente, conversava aos ventos o dia todo e não me cansava, agora às vezes quando a situação aperta chamo ela, tentando encontrar os fragmentos de imaginação que me restaram, eu falo sozinha, mas não sito seu nome, eu deixo ficar subentendi que estou apenas sobre os livros estudando. A vida era imaginaria, mas há mais vida no passado que no presente.
Maristela Saldanha 14/11/2012

sábado, 3 de novembro de 2012

Perdi minhas borboletas



Eu tenho náuseas, eu tenho nuvens negras na cabeça, tenho saudades, eu tenho medo, tenho a companhia da solidão, não tenho lagrimas, de tanto engoli-las só tenho barriga d’água, tenho disritmia cardíaca, no meio das batidas do meu coração tem som de soluços, as borboletas do meu estomago voaram para longe, foram fazer companhia para uma adolescente apaixonada qualquer que tenha um jardim por dentro, pois todas as minhas flores da vida secaram e não há água fresca que as traga de volta e nada em mim me fará brotar de novo tudo aquilo que semeei a vida toda.
Maristela Saldanha 02/11/2012